Reforma tributária é oportunidade histórica para o Brasil abandonar subsídios aos fósseis

27/03/2024, às 12:13 (atualizado em 27/03/2024, às 14:52) | Tempo estimado de leitura: 2 min
Organizações da sociedade civil, em nota, pedem o fim dos subsídios aos combustíveis fósseis e mostram que o caminho está na Reforma Tributária

Um conjunto de organizações que atuam na defesa socioambiental lançaram nesta quarta (27) uma nota de posicionamento ao governo brasileiro mostrando que é possível direcionar e focalizar incentivos à transição energética justa por meio da Reforma Tributária.

Isso porque a aprovação desta Reforma obrigatoriamente transformará os regimes que beneficiam o setor de Óleo & Gás no Brasil. Ou seja, haverá uma reconfiguração de grande parte dos subsídios destinados a esse setor.

A queima de combustíveis fósseis é a principal responsável pelas mudanças climáticas. De 2018 a 2022, foram concedidos R$ 246 bilhões em subsídios à produção de Óleo & Gás, de acordo com dados do Inesc (Instituto de Estudos Socioeconômicos).

De acordo com a nota, o Brasil precisa assumir o seu compromisso com a justiça social e climática liderando o esforço nacional e global para que os subsídios às fontes de energia fóssil sejam eliminados.

>> Clique aqui para acessar a nota de posicionamento pelo fim dos subsídios aos fósseis <<

 

Categoria: Notícia
Compartilhe

Conteúdo relacionado

  • Reforma tributária é oportunidade históric...
    Um conjunto de organizações que atuam na defesa…
    leia mais
  • Subsídios às fontes fósseis e renováveis (...
    O Inesc monitora os subsídios federais aos combustíveis…
    leia mais
  • Subsídios aos combustíveis fósseis crescem...
    A sexta edição do estudo sobre os subsídios…
    leia mais
  • Foto: Inesc | Thays Puzzi
    Inesc reforça necessidade de ampliar orçam...
    Análise feita pelo Inesc (Instituto de Estudos Socioeconômicos)…
    leia mais
  • Imagem de Steve Buissinne por Pixabay
    Orçamento da União para 2024 pretende ampl...
    O aumento do orçamento para assegurar a expansão…
    leia mais

Cadastre-se e
fique por dentro
das novidades!